domingo, 23 de julho de 2017

Casais que procuram Homens generosos



Olá pessoal! Temos visto uma crescente onda de acordos entre homens e mulheres, com rótulos alternativos, e regras bem específicas. Existe o serviço de “Sugar Baby”, “Sugar Daddy”, “Namoradas de aluguel” e o mais recente “casais que procuram generosos”.
Quase sempre, quando no sexo entra o assunto dinheiro, os homens (geralmente aqueles que estão duros e ferrados de grana) criticam muito quem menciona essa realidade. O moralismo que outrora foi varrido pra debaixo do tapete, parece recuperado e erguido a toda prova com frases como: “Eu não pago por sexo!” ou “Isso é prostituição!”.
Será que um homem sabe identificar o quanto custa ter uma mulher linda e preparada pra uma noite perfeita nos dias de hoje? Começo essa postagem com essa pergunta, porque hoje venho defender as ditas “esposas que cobram de homens generosos” nas redes sociais.
Vamos lá: Por mais que existam “Claudias Ohanas” nesse mundo, acredito que nenhum homem goste de na hora h ter a desagradável surpresa de “descobrir um matagal” nas partes íntimas de uma mulher. Uma depilação, em média, não sai por menos que 50 reais. Esse é o começo da conta, que veremos, no final não sairá barata.
Em segundo, podemos lembrar, que uma mulher que preze pela sua imagem, não sairia pra uma noite perfeita, se não fosse no mínimo, num lugar agradável, elegante e de bom gosto. Vamos considerar por baixo que essa noite fosse brindada com um vinho, que não sairia por menos que 80 reais a garrafa, no mínimo.
Não poderíamos de deixar de considerar que nenhum homem gosta de uma mulher despenteada ou com os cabelos mal tratados. Uma hidratação, massagem, alisamento, se somar, você não gastaria menos que 150 reais.
A maquiagem também não deve ser desconsiderada. Pode fazer muita diferença ter uma mulher que tomou esse tipo de cuidado, se a intenção é ter uma noite perfeita. Por baixo, o custo de uma maquiagem no salão, não sairia menos que 50 reais.
A roupa, tanto a social, quanto a lingerie, é outro ponto a ser lembrado. É certo de que nenhum homem se sentiria a vontade tendo uma mulher mal arrumada, ou com lingerie trivial e cotidiana nessa noite tão especial. É bem verdade, que a mulher não precisaria comprar uma roupa pra cada ocasião. Mas, acho que é responsabilidade desse homem, ao menos colaborar com essa compra em 80 reais.
O perfume é a assinatura da fêmea. É certo que toda Hotwife gosta de ter a sua fragrância especial, que não será tão cedo esquecida pelo homem. Da mesma forma, é certo de que ela não precisará comprar um frasco a cada encontro. Mas, aqui também, caberia ao menos uma ajuda de 30 reais, pelo perfume gasto.
Então, começamos a calcular os custos que ninguém consegue perceber. A academia por exemplo. Nenhum homem iria gostar de chegar na noite perfeita e ter uma mulher que cuide mal de seu próprio corpo. O esforço pessoal dessa mulher em se cuidar, deve sim ser valorizado, com no mínimo um bônus de 50 reais por encontro. Soma-se a isso o preço da academia, que no mínimo custará 120 reais a mensalidade.
A condução até o ponto de encontro é outro ponto que normalmente os comedores esquecem. Eles acham que a mulher cai de paraquedas bem em frente a eles. Mas, sabemos que não é assim. E também, aqui não teria cabimento imaginar que uma linda mulher toda produzida fosse pegar um ônibus até o encontro. Um ubber até os polos gastronômicos mais conhecidos daqui, não sairiam por menos que 35 reais. Ida e volta: 70.
Se você somar tudo, verá que ter uma mulher linda, perfumada, sofisticada, e inclinada a ter uma noite perfeita com você custará caro para alguém. Normalmente, aos casais que praticam Cuckold sem ônus para o comedor, essa conta recai para o casal.
Em uma conjuntura normal da economia, diria que nem nos importaríamos tanto em pagar essa conta. Ou ao menos rachá-la em dois. Na atual conjuntura, em que a crise prejudicou consideravelmente nossas reservas financeiras, só posso concluir, que entendo perfeitamente, e até acho muito justo que essa conta seja pague pelo amante.
Daí, verifica-se o crescimento do número de casais que não querem deixar de viver experiências alternativas no sexo. Mas, que só se dispõem a isso, se for com homens “generosos”.
Veja que normalmente, a acusação aqui, que casais que pensam dessa forma sofrem, é de que se trata de prostituição. Normalmente vemos muitos homens imbuídos de uma moralidade muito questionável: afinal, como ter tanta moral para fazer coisas imorais?.
O fato é que se fosse prostituição, não seria vergonha nenhuma. Não temos nada contra a prostituição. É uma profissão como outra qualquer. Mas, ainda assim, não pensamos que se trata de prostituição. Existem diferenças muito claras.
A primeira delas é que a prostituta, como qualquer profissional, será obrigada a sair com quem quer que seja, que tope pagar o preço pelo que ela tem a oferecer. Os casais que procuram generosos, só saem com quem interessa. Mesmo que a o tal generoso esteja muito inclinado a pagar até o dobro, uma vez que não haja interesse da esposa, não haverá negócio.
Só dessa diferença, já presume-se uma valorização da qualidade do sexo, já que uma das críticas feitas ao sexo pago na prostituição é a mecanização e o sexo feito “sem vontade e empolgação real”. O sexo feito por uma hotwife remunerada não é artificial, na medida em que ela também selecionou o “amante” e assim, significa que ela quer transar, não apenas pelo dinheiro.
Outro ponto interessante é o nível de envolvimento. A prostituta, como uma profissional que é, busca não se envolver, e sai quantas vezes forem pagas. Uma hotwife que procura “generosos” é na verdade, uma namorada remunerada. Ela sai apenas quando está com vontade. E naturalmente, quando resolver sair, será de corpo e alma, com direito a envolvimento maior do que o postulado por profissionais.
Por fim, vamos citar outra grande diferença: o número de parceiros sexuais. A prostituta de uma maneira em geral, sai com quantos clientes aparecerem na agenda dela. Com as esposas liberais não é assim. É claro que estamos falando da gente. Temos a intenção de termos um número restrito de pessoas com quem saímos.
Todos esses custos propostos aqui foram minimizados. A verdade é que se gasta muito mais do que o que foi aqui considerado. E tirando todos os custos, podemos também achar justo uma cota pelo tempo que essa mulher deixou de dar atenção aos filhos, ao trabalho, ao marido, pra se produzir.
               É certo que o prazer é nosso também. Mas, achamos muito justo que o amante colabore ou até arque inteiramente com os custos, dada a desproporção entre homens e mulheres no meio liberal. Não gostou da conta? Ué, pede pra sua mulher vir junto no programa?
Queremos viver ótimos momentos de prazer com os homens certos. Mas, isso tem um custo. E ele não desaparece por causa do moralismo reinventado por alguns. Vamos sim, dar preferência por homens generosos, que se alinhem com nossa proposta, que sejam do interesse do casal, e que estejam dispostos a viver aventuras de longo e médio prazo, e não apenas um programa esporádico.
Aqueles que compreendem que tudo isso tem um custo, tudo tem um valor, e que isso não se confunde com “pagar por sexo” ou prostituição... serão bem vindos. Aqueles que insistem em acreditar que é a mesma coisa... recomendamos que procurem uma namorada que pague tudo isso por vocês. Nesse sentido, a Susana Vieira pode ser uma boa investida, ok? Mas aí, quem vai ter que malhar sério, serão vocês, né, meninos?
           Por fim, deixo o nosso email para que homens dispostos a serem generosos de verdade, e empenhados a ter uma relação de médio alongo prazo com uma Hotwife, na presença e na ausência do meu marido, enviem suas fotos comuns de rosto e a proposta. Lembremos que só saímos por Niterói. soltinhaevoyeur@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário