segunda-feira, 12 de junho de 2017

Ele quer ser corno? Então aproveite, menina!




Olá, meninas. Depois de um bom tempo sem escrever por aqui, finalmente volto com essa postagem. Possivelmente, não é uma volta definitiva e terei meu marido escrevendo aqui nesse blog como um apoio. Peço desculpas, mas ando realmente muito atarefada.
Hoje, irei falar um pouco do começo do fetiche Cuckold em nossa relação. Para muitas pessoas, pode ser que fique a imagem errada de que sou uma devassa, promíscua, super avançada, e que não sou referência para ninguém pois tudo aconteceu de forma muito fácil comigo.
Mas, a verdade não é bem essa. Sou uma pessoa normal como todas vocês que leem o meu blog. Quando comecei a namorar meu marido, nunca havia imaginado sequer que existia um mundo liberal. Estava acostumada a ter namorados convencionais e alguns até extremamente ciumentos. A ideia de poder me relacionar fora do casamento com o consentimento do meu marido certamente me parecia um devaneio, sem qualquer coerência ou aplicabilidade.
Pensava eu: “Que marido em sã consciência iria aceitar uma coisa dessas?”. Mas, pra ser mais exata, nem isso eu pensava, já que uma ideia assim nem sequer chegava ao meu conhecimento. O que quero dizer com tudo isso, é que eu era totalmente “inocente” quando conheci meu marido.
E foi justo nesse começo que ele começou a trabalhar a minha cabeça. Com extrema vergonha de assumir seu fetiche em me ver com outros homens, meu marido começou sugerindo “troca de casal”, por ser uma prática que eu poderia compreender mais facilmente e porque não arriscaria prejudicar a imagem dele de “homem da relação”.
Ele propôs o Swing porque tinha vergonha de expor abertamente sua verdadeira vontade. E eu, me interessei pela proposta, porque nela eu teria oportunidade de experimentar outros homens fora da relação, mesmo que me custasse ter que aceitar meu marido com outras mulheres.
Ou seja, por vergonha, não ficamos bem conversados. Começamos tentando fazer troca de casal, quando nem ele e nem eu queríamos exatamente isso. O que ambos queríamos era homem na nossa relação. Mas, não foi assim que começamos.
Então, tivemos sim, alguns encontros sem muito sucesso. Aconteceu algumas vezes, de meu marido parar de transar com a outra menina, pra ficar me assistindo ter prazer com o marido dela. E isso causou algum constrangimento para todos. O Swing não era o caminho natural pra gente. E não demorou para enxergarmos isso e nos direcionarmos ao caminho mais adequado: o Cuckold.
Hoje em dia, meu marido ainda tem vontade de sair com casal ou mulheres. Mas, isso não faz com que ele deixe de ser em sua essência um marido cuckold. Eu deixo claro que não tenho desejo de vê-lo com outras mulheres, mas sou bem madura e honesta ao afirmar que sou capaz de permitir isso.
Mas, olhando pra trás, é interessante perceber quanto tempo perdemos por ficarmos com vergonha. Ele com medo do que eu poderia pensar. E eu com medo de assumir que queria outros homens. Não quero deixar nenhuma esposa com inveja, pelo contrário, espero poder ajuda-las nessa fase de transição. Mas o fato é que é delicioso ter um marido cuckold.
Vez ou outra, alguma esposa me escreve desabafando o quanto está confusa com toda a proposta. É muito comum abrir minha caixa de email e me deparar com o desabafo da esposa que não sabe o que fazer diante de um marido que lhe implora pra ser “corno”.
Minha resposta costuma ser taxativa: “Seu marido quer ser corno?? O que você está esperando, menina?” É bem por aí mesmo. Como pode uma proposta dessa deixar alguma mulher em dúvida? Dúvida de que? Do amor sincero do seu marido? Da sua própria capacidade de continuar amando ele, mesmo estando com outros homens?
Sabemos que é normal entrar em choque e pensar todo tipo de coisa quando o homem da sua vida te confessa que deseja ardentemente que a gente transe com outro homem. Ainda mais, quando não temos qualquer conhecimento do mundo liberal, como era o meu caso, e imagino, seja o da maioria das mulheres.
Mas, apesar de todos os medos, e da confusão mental que pode tomar conta da gente, a verdade é que refletindo de maneira fria e racional, não há como uma proposta de torna-la oficialmente livre ser prejudicial à relação marido e mulher. É só uma questão de entender que o marido que propõe algo assim, é um marido que não tem dúvidas sobre a solidez da relação e do sentimento forte de um pelo outro. De forma contrária, um homem inseguro jamais faria uma proposta dessas.
Então, por isso estou escrevendo essa postagem. Para que muitas mulheres confusas, indecisas, chocadas com o fetiche, possam se espelhar em mim, que já passei por tudo isso, superei e hoje desfruto de um casamento feliz, forte, com muito amor sim... e uma vida repleta de aventuras fora desse casamento.
Isso pra não falar das possibilidades muitas que se abrem. Ménage, Poliamor, troca de casal, e tudo o mais que o casal se permitir experimentar. Imagine o poder que é você ser casadinha e ainda assim, poder reviver a época em que saía com as amigas pra balada? São alguns dos muitos prazeres que não serão negados à você, só porque decidiu se casar.
Gente,  pode parecer frase feita, mas: Mulher casada não é mulher morta. Podemos sim sair com outros homens e nos mantermos firmes, felizes e com muito amor no casamento. Não tenho dúvidas de que sou mais completa e feliz no meu casamento atual, com um marido cuckold eternamente apaixonado por mim, do que nas minhas relações anteriores, em que eu não podia nem vestir uma saia mais justa, sem causar uma briga por ciúmes.
Sei que isso pode parecer muito radical pra quem está começando a cogitar entrar nesse mundo, mas no meu caso, meu marido me libera pra sair sozinha.. e pasmem, queridas: ele me autoriza até a ter envolvimento afetivo com meus “rolinhos”. Isso mesmo... quase um Poliamor. Só que só da minha parte, né? Eu não sou tão evoluída quanto ele... e prefiro ele fiel.
Algumas de vocês podem pensar: “Coitadinho desse marido! A esposa faz e acontece, e ele tem que ficar fielzinho em casa.” Pode até ser verdade. Mas, não podemos esquecer que 1 – Foi assim que ele mesmo pediu pra ser, 2 – Ele morre de tesão nisso tudo e 3 – Eu não proíbo ele de ter outras. Eu apenas prefiro que não tenha. E, nesses últimos 10 anos.. ele realmente não tem outra mulher.
Isso é outra coisa que poucas mulheres podem falar de seus maridos... o marido cuckold é o homem mais honesto e fiel da face da terra. Ele não tem motivos pra mentir. E nós, esposas, viramos as rainhas super poderosas por quem eles são completamente apaixonados, e não conseguem tirar os olhos da gente. Meninas, a sensação de poder total sobre o seu homem... é tudo de bom!
É isso que tenho pra dizer, e espero sim, que todas vocês clareiem suas ideias, sejam muito felizes, desfrutem de muito prazer, e principalmente, não deixem de viver coisas tão boas, e de criar um laço de cumplicidade eterna com o marido de vocês só porque acham tudo isso muito estranho, louco, ou porque morrem de medo do que isso possa fazer com o casamento de vocês.
Acho que é como o meu marido sempre fala: “A vida é curta e rápida demais, pra ficarmos deixando que o medo ou as outras pessoas dificultem a nossa felicidade.” Ninguém realmente merece que você desperdice sua vida. Não dê satisfação do que deseja. Faça! Se não gostar, volte atrás. Mas nunca deixe de fazer por medo ou por outras pessoas. Ou, o tempo vai te cobrar isso um dia. Bjs a todos.


8 comentários:

  1. Bom dia,
    Eu acredito que essa geração que está vindo, que hoje tem uns 20 e pouquinho será bem mais liberal. Vc acha válido a relação Cuckold no namoro ou acredita que no casamento faça mais sentido?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Roberta. É um prazer tê-la aqui conosco. É uma questão muito interessante essa que você propôs. Acredito que a vantagem de se viver uma relação Cuckold no namoro é bem simples... o casal terá muito mais tempo pela frente pra curtir cada momento e para criar uma teia de cumplicidade. Por outro lado, os riscos são maiores também. Na ausência de filhos e de uma construção de vida juntos, o envolvimento emocional fora da relação pode representar um baque maior para o casal. Nem todas os casais estão preparados para se manter unidos, cúmplices e firmes, após a vivência Cuckold. E certamente, que quando a relação ainda não é muito estável, as chances de um rompimento serão maiores. Outra questão que torna o Cuckold mais adequado para casais casados e com mais idade, além é claro, da maturidade do casal, o fato de que muitos homens depois de uma certa idade, já não satisfazem plenamente as esposas sexualmente. Sem dúvida que essa situação, em casamentos convencionais, abre as portas para a infidelidade feminina. Mas, nos casamentos Cuckold, ao contrário, intensifica a cumplicidade do casal e muitas vezes reforça o sentimento que um nutre pelo outro. Maridos mais velhos que entendem a necessidade de ceder as esposas para homens mais jovens mostram com isso maturidade, inteligência e auto confiança, que por si só, já encantam muitas mulheres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com a senhora em todos os sentidos.especificamente o lado que muitos se tornam mansos por insuficiência sexual com a esposa.ela quer mais e muitos não conseguem deixa-satisfeita.sou manso,tenho pau pequeno e por isso sou corno da Aline. Bjs senhora.

      Excluir
  3. Olá amigo indeciso.se vc tem vontade de ser corno e ainda não teve coragem de se abrir com sua esposa pode me procurar pois darei a vc algumas dicas de como fazer com que sua esposa o compreenda e de alta vc a galhada que tanto sonha em ter.sou corno a 18 anos e hj minha vida parece um mar de rosas. Fi que a vontade caso nesse cite de alguns conselhos. Atenciosamente Flávio corno manso

    ResponderExcluir
  4. Bom dia . meu nome e Toni .moro norte. .gostei do perfil e suas fotos. Sou experiente e muito sigiloso . procuro pessoas legais . Para um bom relacionamento . bjos. Meu zapp 11. 997737906 Toni

    ResponderExcluir
  5. Quero uma namorada ou esposa que queira me fazer de corno manso adoro saber que minha mulher e putinha de outros machos que adore tomar leitinho dos machos que goste de ser a putinha do corno adoro que use roupas curtinhas que goste de ficar toda abertinha pelos machos pro corno cuidar depois quero vc mulher de 22 a 45 anos meu Whatsapp 11942882171

    ResponderExcluir
  6. Sou TEu macho Alfa .aquele que te bate na cara te chama de puta que te come com força te leva a loucura realizando a tua fantasia .resumindo sou o Teu COMEDOR sou de sao José dos Campos whatsapp 012997047821

    ResponderExcluir