terça-feira, 23 de maio de 2017

Mau Habito - Sacanagem pra valer!



Pessoal, dedico esse videoclip a todos os punheteiros virtuais de plantão desse mundo.
É um clip da banda The Kooks, em sua música "Bad Habit" (Hábito Mau).
O clip é uma sacanagem só. E termina com a última cena... imperdível.
É sacagem... é sacagem mesmo!!
Adorei porque é a cara da minha esposa.
Bom divertimento todos.





quarta-feira, 17 de maio de 2017

Sideways - Entre umas e outras




Olá, pessoal.
Aqui é o sr.Cuckfreedom. Minha esposa tem estado muito ocupada esses meses e me pediu que postasse um material interessante, sofisticado e que fizesse jus a sua imagem de mulher delicada e avançada.
Pois é, galera. Não é moleza substituir, mesmo que temporariamente, essa gata aqui nesse blog. A levada dela é mais... digamos... sutil, não acham? Não é aquela mesma sacanagem da grossa que vocês encontram lá no meu blog (casadosnapista.blogspot.com.br).
Então, tive que matutar uma ideia nova. Algo mais leve e mais sofisticado. E o que me veio à cabeça foi um filme, que indicarei aqui. Aproveitando o clima friozinho que tem feito, nada melhor que um queijos e vinhos, não é mesmo?
Pois é! É justo nessa vibe que sugiro, para aqueles que ainda não viram o antigo filme “Sideways – Entre umas e outras”, que não deixem de assistir. Paul Giamantini faz o papel de um amante de vinhos que junto com seu amigo entram em aventuras instigantes e inebriantes durante todo o filme.
Trata-se de uma comédia romântica, perfeita pra ser degustada a dois, no friozinho, perto de uma lareira, com um bom vinho e o esquema todo armado. Sem dúvida que o filme fará o resto por vocês. É perfeito, refinado, com uma boa trilha sonora e com atuações e diálogos memoráveis.
Ah sim, não poderíamos deixar de comentar a curiosíssima cena em que um casal coadjuvante, que faz uma ponta no filme, é descoberto pelos protagonistas como um casal Cuckold. Pois é, desde aquela época, que nos Estados Unidos, já se fazia referência ao fetiche.
Mas, sacanagens à parte, esse foi um dos melhores filmes que já assisti na minha vida inteira de cinéfilo. A história consegue ser despretensiosa, divertidíssima, incomum, jovial, romântica e refinada. É imperdível pra quem nunca viu. E pra quem já viu, recomendo que reveja.
O sexo e o romance são tratados no filme de uma forma que agrada tanto a homens quanto a mulheres. Não é aquele filme meloso  que só as mulheres gostam. E nem aquele filme grotesco e infantil que só os homens gostam. É um mistura na dose certa. E por isso mesmo, totalmente indicado para ser assistido a dois.
Peço aos casais leitores que incluam assistir esse filme como um passo fundamental ao bom divertimento. Acho que com essa indicação, consegui manter o nível desse blog. Imagino que minha esposa não vá poder reclamar ou dizer que deixei a peteca cair.
Gente, como dizia Robin William em Sociedade dos Poetas mortos: “Carpe Diem!!”. A vida é curta. Aproveitem esse frio pra fazer tudo o que o frio pede. Precisamos aquecer nossos corpos, nossas almas.
Comprem um bom vinho. Não precisa ser nada muito caro. Pode ser o “Reservado” mesmo. Ou um “Trapiche” argentino que eu particularmente adoro. Não esqueça do queijo pra acompanhar. Pode ser um Gorgonzola, Provolone, Camambert, ou até o Brie (que recomendamos acompanhar com damasco). Prepare velas, decore o ambiente. Deixe tudo perfeito para seu encontro com sua esposa. Ela vai saber o quanto você a valoriza.
Quando o filme acabar, ponha uma trilha sonora escolhida a dedo. Nada de sertanejo universitário. Surpreenda ela com um bom Jazz, Blues, ou até um Tango, ou música Italiana e Francesa.A ocasião pede algo mais refinado.
No Jazz, indico Sonny Rollins e Stan Getz. No Blues, indico B.B.King e Carey Bell. No Tango indico a banda “Quadro Nuevo” ou o violonista “Juanjo Dominguez”. Na música Italiana, indico “Roberto Murolo” e “Rita Pavone”. E na música Francesa indico “Charles Aznavour”. Pronto, não precisa pesquisar muito. Sua trilha vai ficar impecável.
Pra quem for mais nacionalista, e estiver com pedras na mão por eu indicar tanta cultura estrangeira, recomendo uma trilha com Chorinho. Indico "Paulo Moura" e "Jacob do Bandolim". Ou até uma MPB refinada, tipo as acústicas da Alcione, o Luís Melodia, ou o Ed Motta. Aos mais antigos, João Gilberto, Cartola.
Por fim, deixo aqui registrado: pratiquem o Cuckold sim!! Não fiquem morrendo de medo por nada. Que se dane se os outros acham loucura. Que se dane se os outros acham errado. Faça o que lhes der vontade. Quando todos estiverem bem velhinhos, aqueles que tanto tiveram medo, ou tanto falaram mal de tudo... vão sentir o peso de suas escolhas.
Espero ter ajudado e ter sido sofisticado como minha esposa pediu. E claro, por favor, pessoal... não me apedrejem por estar tentando substituir minha esposa nesse blog. Sei que ela é bem mais refinada do que eu. Mas, fazer o que, né? Eu tento!
Um abração a todos!