domingo, 4 de dezembro de 2016

Meu marido, meu escudo.

Gente, hoje vou explicar aqui pra vocês, em primeira mão, porque sou tão inacessível às pessoas de uma maneira em geral. Muitos casais ou singles pedem whatzap, Skype, telefone ou algum meio de contato. E quando obtém, apenas meu marido é quem conversa.
Imagino que isso realmente frustre quem almeja me conhecer pessoalmente de forma mais simples. Mas, o fato é que meu marido é sim, na verdade, meu escudo.
Quando estávamos começando nossa vida liberal, eu era mais bobinha e inocente. Então, eu fica lá, disponível para conversar livremente com pessoas interessadas. Acabei me aborrecendo muito. Primeiro porque eram pessoas demais puxando assunto ao mesmo tempo (na época era msn) e segundo porque existem muitas pessoas sem noção no meio liberal.
Eu ouvia cantadas de mau gosto, gente escrevendo tudo errado, outras pessoas grosseiras, muitas pessoas que não cabiam em nossas fantasias, e todas me pressionando muito para uma resposta. Aquilo foi se transformando em fonte de estresse. E eu não estava ali pra ficar estressada, muito pelo contrário.
Então, pra evitar maiores aborrecimentos, resolvi passar a bola pro meu marido. Hoje em dia, deixo ele teclar no Skype, no Chat do Sexlog, no Whatzapp ,onde quer que seja. Uma vez que as pessoas sejam filtradas pelo meu marido, aí sim, pode ser que um encontro real em barzinho possa acontecer pra que eu comece a me interessar.
Sem haver esse encontro, combinado por meu marido, honestamente eu não quero saber. Não quero ver fotos, não quero saber da história, não quero saber dos gostos e das fantasias. Pra tudo isso, deixo meu marido ciente do que gosto pra que ele faça o filtro. E ele faz isso muito bem. Já me deu várias provas de saber que tipo de pessoa me agrada. 
Quero que me perdoem e que entendam que não é que eu seja arrogante ou marrenta. O que acontece é que se eu fosse ficar querendo saber de cada pessoa que se aproxima da gente, eu ficar louca com tanta informação. 
Então, não fiquem chateados comigo. Mas só irei realmente querer saber mais detalhes, depois que conhecer pessoalmente. Antes disso, nem sequer sabemos se o perfil com quem teclamos é realmente verdadeiro. E não quero mais perder meu tempo imaginando coisas com quem nem existe.
Peço a compreensão de todos. E recomendo as esposas iniciantes que façam o mesmo que eu: usem seus maridos como escudo. Eles são ótimos para isso, meninas. Acreditem em mim. Bjocas.


3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Tudo se resume com a seguinte palavra: Cumplicidade.Casais convencionais podem nos recriminar por sermos diferentes.Porém, Os que criticam, Não sabem o quão maravilhoso é poder falar e fazer o que quisermos, Sem que tenhamos que mentir para o nosso cônjuge.Obs: Sou o Will 10, Aqui meu nick name ficou diferente, kkkkk.

    ResponderExcluir
  3. Verdade, Will. Esse nível de cumplicidade está muito longe de ser sequer compreendido pela maioria dos casais convencionais. Infelizmente.

    ResponderExcluir