sábado, 17 de dezembro de 2016

Cumplicidade



Eu e meu marido adoramos assistir séries de televisão juntos. Entre tantas, uma nos chamou a atenção: House of Cards. Primeiro porque é uma série muito bem feita, com uma história inteligente e convincente.
Mas, a história consegue ir além disso e nos coloca numa posição em que somos obrigado a comentar nessa postagem. A palavra chave que procuramos para descrever o que House of Cards mostra é a cumplicidade.
Frank e Claire são um casal de caráter até duvidoso. Em muitos momentos na série, eles deixam transparecer falta de ética e outros defeitos até maiores na personalidade de marido e mulher.
Entretanto, algumas virtudes também são mostradas. Entre elas, destacamos a cumplicidade. Fica claro para quem assiste que Frank e Claire são ambiciosos e até mesmo têm seus interessem postos em direção de colisão.
Mesmo assim, os dois não deixam de ser um bom exemplo do que é um casamento de verdade. O que significa a palavra “matrimônio”. Em teoria, o casamento é um compromisso de “fidelidade”. E é aí que surge nossa pergunta: “O que é fidelidade?”
Para a maioria das pessoas a palavra fidelidade se resume em “ser sexualmente exclusivo do outro”. Para nós, isso não é fidelidade. Isso é “propriedade”. A fidelidade no nosso entendimento tem haver justamente com a cumplicidade total na vida.
Na série, Frank não é sexualmente exclusivo da Claire. E nem ela dele. Mas, ambos são totalmente francos e honestos um com o outro. Claro que existem momentos em que eles entram em atrito. Isso só torna os personagens ainda mais reais. A vida é assim. Ninguém vive o casamento perfeito o tempo todo.
Mas, não há como não admirar a forma como eles lidam um com o outro e a forma como todos os demais estão muito aquém da cumplicidade que eles têm. São parceiros de crime, de segredos, de tudo.
Há uma cena em que Claire tem uma conversa com Zoe (amante de Frank) na casa da amante. E Claire pergunta a amante:
“ – Você acha que eu não sei de vocês?”
Zoe fica cada vez mais perplexa e Claire complementa:
“ – Eu sempre soube de tudo desde o inicio. Você duvida?”
Pessoas comuns ficam realmente estarrecidas diante da possibilidade real de cumplicidade entre marido e mulher. Essas pessoas não estão acostumadas a esse nível de parceria entre duas pessoas. E por isso mesmo, Swing, ménage, Cuckold, e qualquer outro fetiche que envolva honestidade absoluta no casamento é tão chocante.
Na vida real, temos muitos amigos em que a esposa nem sequer sabe quanto o marido ganha de salário. Se eles não são honestos nem quanto a uma coisa simples como o contracheque... quem dirá algo como o sexo?
Acreditamos que a maioria não casou de verdade. Vivem sobre essa formalidade chamada de matrimônio. Mas, não são cúmplices. Não há honestidade na relação. O que há de verdade é uma série de obrigações entre marido e mulher, que se corroem com o tempo. E se enfraquecem cada vez que o sexo deixa de proporcionar o mesmo prazer que antes. A crise dos sete anos nada mais é do que isso.
Vamos deixar claro que não nos colocamos como “o casal perfeito que nunca briga”. Ou nada do tipo “somos melhores do que outros casais”. Mas acreditamos de verdade que muitos conceitos sobre o sucesso no casamento deveriam ser revistos. Até porque, viver por 30 anos juntos não é sinônimo de sucesso, quando o casal vive junto forçado pelas circunstâncias, numa relação recheada de mentiras.
Tivemos o grande prazer de conhecer muitos casais do meio liberal. A grande maioria é formada de pessoas fantásticas com casamentos até mais sólidos do que o nosso. Conhecemos de perto o que são pessoas com parceria real. Admiramos muito todas essas pessoas. E é em homenagem a elas e a coragem que tiveram em suas relações que estamos publicando esse post.  Parabéns, vocês entenderam bem o que é o casamento, e o que é a vida.

4 comentários:

  1. Nossa, Outra coisa em comum que nós temos.Pois, Eu sou um apaixonado por cinema e seriados.House of cars está dentre as melhores séries da atualidade.Roteiro, Interpretações, Temática é tudo muito espetacular.Ansioso pela quinta temporada no ano que vem.Obs: sou o Will 10.Aqui o meu nick é diferente, kkkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Will. Adoramos essa série. E também estamos ansiosos pela próxima temporada. Que bom que temos mais isso em comum. Acredito que pessoas de mente aberta costumam ter uma visão do mundo e da vida mais parecidas e como consequência, existe uma tendência a terem gostos parecidos em outras áreas, como os hobbies, por exemplo.

      Excluir
  2. Ola sra Cuckfreedon, adoro o blog de vcs e tb os videos. Estou comecando nesse mundo cuckhold com minha esposa, e o pouco que ja fizemos estou adorando.Minha pergunta é: vocês já fez algo com outro H que nunca tinha feito com seu marido? Tipo transar em algum local diferente, uma posição diferente etc...?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marido. Irei em breve gravar um vídeo com pergunta semelhante. Talvez demore a ser publicada, pois tem outros videos na fila. Mas... vai chegar.

      Excluir